Como estes 3 princípios básicos podem melhorar a comunicação policial

Uma boa comunicação pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso em uma intervenção policial

Alguns anos atrás, eu tive a oportunidade de desenvolver e aplicar uma série de treinamentos para unidades táticas de diversas Polícias. Esses eventos se focavam em aplicar as melhores práticas e aprendizados obtidos em minha experiência na Aviação de Combate, para construir equipes de alto desempenho através da confiança, comunicação e desenvolvimento da liderança.

O trabalho policial é um esforço de equipe, e uma vez que todos bons times encontram uma maneira de se comunicar eficientemente, não foi nenhuma surpresa quando observei as melhores equipes policiais coordenando suas ações através de comunicação clara, concisa e correta.

Esses três conceitos podem parecer simples, mas às vezes os perdemos de vista no cotidiano. Uma vez que comunicações em campo (policiais-policiais ou policiais-despachantes) são fundamentais para seu trabalho, vamos parar um pouco para rever o básico.

1. Seja claro

Grande parte do processo de comunicação envolve ser ouvido, e, em seguida compreender a intenção da mensagem – ambos os quais exigem clareza. Reações fisiológicas ao stress como audição seletiva e processamento cognitivo abalado, aumentam ainda mais a importância da clareza.

Aqui estão cinco conceitos sobre clareza a serem considerados:

A) Alguns de vocês trabalham em cidades onde o relevo ou torres de celulares interferem nas redes de rádio da Polícia. Se você for atender uma ocorrência onde você sabe que seu rádio não irá funcionar, como isso poderia mudar sua tática? Você pediria cobertura preventivamente? Seu despachante sabe dessas áreas e empenharia uma equipe de cobertura automaticamente? Você poderia utilizar o telefone celular ao invés do rádio?

B) Sob stress, a velocidade, volume e o timbre da sua voz mudam? Você pronuncia as palavras com clareza? Se você está incerto sobre a clareza de sua voz no rádio, sugiro que pergunte ao seu despachante, colegas ou ouça gravações de sua voz.

C) Pense sobre o impacto do som ambiente (como sirenes, trânsito e vento) na clareza de suas comunicações de rádio e minimize esse impacto quando possível. Se você não é a equipe principal e está apoiando em uma perseguição, sua sirene precisa estar ligada?

D) Algumas Polícias optam por comunicação somente em códigos, algumas somente em linguagem comum (texto completo) e outras usam uma combinação de ambas. De qualquer maneira, qualquer bom protocolo de comunicações de rádio oferece mensagens inequívocas. Troque-o caso não as ofereça. Códigos de comunicação não são universais – existem variações entre instituições. O que acontece quando instituições que não compartilham os mesmos códigos trabalham juntas? Nestas situações a linguagem comum/texto completo deve ser utilizada. Também é uma boa ideia adotar protocolos de rádio que façam com que as informações sejam transmitidas em uma sequência padrão (ex., quem é você, onde você está e o que você quer). Isso torna a transmissão de informações importantes mais fácil sob stress e permite ao recebedor antecipar a mensagem.

E) Reduzir a ambiguidade também é crucial para interagir com seus parceiros e outros policiais. Se seu parceiro está realizando uma busca em uma blitz e grita “arma!” qual é sua resposta esperada como cobertura? Se “arma” representa uma palavra chave com significado específico que vocês dois treinaram, este treinamento guia suas ações. Se ela não é uma palavra chave, como você vai saber o que ela realmente significa? A arma pode ser uma ameaça imediata exigindo força letal de sua parte. Como você age naquela fração de segundo de decisão em que vidas estão em jogo?

2. Seja conciso

Vá direto ao ponto com o mínimo de palavras, no menor tempo possível. Uma linguagem concisa oferece os seguintes benefícios:

A) Exige menos processamento cognitivo do recebedor por remover informações irrelevantes – isso é especialmente importante sob muito stress.

B) Agiliza o retorno de sua atenção à sua tarefa principal e libera suas mãos se elas forem usadas para operar o rádio.

C) Libera a rede de rádio para que alguém coordene a situação em seu lugar ou permite que outros policiais transmitam informações importantes de outras ocorrências.

3. Seja Correto

Diga a coisa certa na primeira vez – sempre. Considere essas duas coisas:

A) Se você transmite sua localização errada, o reforço não te encontrará rapidamente. Não dizer nada por alguns segundos enquanto você organiza seus pensamentos é melhor do que dizer algo errado, mas rápido. Organize o pensamento, e então ouça enquanto você fala para se assegurar que disse tudo corretamente.

B) Dê informações completas. É possível fornecer informações tecnicamente corretas que são incompletas no ponto em que a comunicação inteira não está certa. Por exemplo, se o tempo e as condições permitirem, um pedido de cobertura completo durante uma troca de tiros deveria dizer por onde as equipes de apoio devem chegar, não somente o local da ocorrência. Sem isso, elas podem chegar por uma zona de risco e comprometer o campo de tiro.

Muitas dessas informações também se aplicam à sua interação com a comunidade que você serve. Pense na sua voz e habilidade de fornecer informações importantes como uma peça fundamental do seu equipamento de segurança – e como todo equipamento de segurança, você deve treinar rotineiramente com ele. Pratique no seu caminho para o trabalho visualizando ocorrências e ensaiando as comunicações em voz alta. Isso não só torna suas comunicações melhores como te prepara para o turno de serviço. Fazer isso te tornará um policial mais eficiente e, nos dias mais difíceis, pode salvar sua vida.

Este artigo foi publicado originalmente por PoliceOne, a principal fonte online de informações para policiais, e foi traduzido e adaptado pelo Força e Honra – http://www.SejaForcaeHonra.com.br – em parceria e com autorização da equipe editorial do PoliceOne. Visite www.PoliceOne.com para acessar notícias, comentários, informações educativas, e material de treinamento que ajudam policiais a protegerem suas comunidades e se manterem seguros nas ruas.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s